SE FOR DEMITIDA, CEO DA TAP PODERá RECEBER INDEMNIZAçãO DE MAIS DE MEIO MILHãO DE EUROS, REVELA CONTRATO

A presidente executiva da TAP terá direito a receber mais de meio milhão de euros - o equivalente a um ano de salários - mesmo que seja demitida da empresa. 

Segundo apurou a TVI/CNN Portugal, Christine Ourmières Widener pode vir a receber o mesmo que Alexandra Reis, a polémica secretária de Estado do Tesouro que foi exonerada e levou à demissão do ex-ministro Pedro Nuno Santos. É o que está previsto no contrato assinado entre o Estado e a francesa, que foi contratada por Portugal, após o processo de renacionalização.

O contrato (até agora confidencial) prevê ainda um conjunto de bónus, anuais, que ainda não começaram a ser distribuídos, pois o acordo não foi ratificado pela comissão de vencimentos e pela assembleia-geral da empresa

O contrato a que a TVI teve acesso, divulgado inicialmente pelo Jornal Económico, revela ainda que se os objetivos de gestão forem cumpridos, o prémio pode ir de 428.000 a 600.000 euros por ano.  Ao todo, em cinco anos, os bónus podem chegar a 3 milhões de euros. 

   

2023-02-04T20:51:44Z dg43tfdfdgfd